eliane.torres 17 de fevereiro de 2017 at 09:56h

Projeto de reposição salarial dos servidores será encaminhado à Câmara na segunda

Será encaminhado na próxima semana para análise da Câmara de Vereadores o projeto de lei que propõe a reposição salarial dos servidores públicos municipais de Toledo. O projeto, assinado na quinta-feira 16, em reunião com os vereadores da base aliada, propõe um reajuste de 5,43 refrente a reposição da inflação no período de fevereiro de 2016 a janeiro de 2017. “Fizemos toda uma avaliação da situação encontrada no município, com 53,45 por cento das receitas com gastos na folha de pagamento, e adotamos diversas medidas. Discutimos com o sindicato, com a base aliada dos vereadores e estamos propondo neste momento a reposição das perdas salariais”, informou o prefeito de Toledo. A reposição deverá ser paga na folha de pagamento de março.

Segundo ele, foram adotadas diversas medidas para equilibrar os gastos com pessoal, entre elas o acúmulo de secretarias, o corte de horas extras e funções gratificadas, além de redução de despesas com água, luz e telefone, bem como a revisão de contratos terceirizados. Outras medidas também estão sendo discutidas como uma parceria com a Copel para a revisão de todo o sistema elétrico do município e substituição de lâmpadas comuns por de Led visando reduzir o consumo de energia elétrica.

Durante a reunião com os vereadores o prefeito também informou que depois de várias discussões com a equipe e os vereadores decidiu retirar o projeto de lei número 13/2017 encaminhado à Câmara, que previa a alteração no Estatuto dos Servidores Públicos Municipais. O projeto previa a conversão da licença especial em pecúnia, no período de até 15 dias, somente se os gastos do Executivo com pessoal, apurado no quadrimestre anterior, fossem inferiores a 50 por cento.

Paralelamente será realizado um trabalho de orientação aos servidores para que entendam a real situação do município neste momento e optem pelo gozo da licença, até que a situação com gastos com pessoal seja regularizada. Lucio analisou que esta discussão em torno do tema foi importante por permitir aos servidores e a sociedade conhecer a situação financeira do município e as dificuldades que enfrenta.